Energias Renováveis e Sustentabilidade

Energia Eólica off-shore

Fale connosco

Av. 5 de Outubro, nº208 1069-203 Lisboa
(351) 217 922 700 / 800

Energia Eólica off-shore

Tecnologia

 

Atualmente a exploração de energia eólica é dominada pela tecnologia de turbinas com eixo horizontal. Com estas, quanto maior o comprimento das pás e a intensidade do vento mais eletricidade é produzida. Duplicar o diâmetro de rotação das pás de uma turbina de eixo horizontal pode fazer aumentar quatro vezes a energia elétrica gerada.

As maiores turbinas são utilizadas no mar (Figura 1), em regiões escolhidas por terem vento consistentemente forte. Podem ter torres com mais de 80 m de altura (a maior altitude o vento é mais intenso), 160 m de diâmetro de rotação e 9 MW de potência.

Figura 1 – Esquema de um parque de turbinas eólicas no mar (www.aquaret.com).

 

As turbinas no mar são fixas ao fundo por diversos processos, que vão desde bases fixas de betão, utilizadas em near-shore, a bases flutuantes ancoradas (Figura 2), utilizadas off-shore.

Os maiores parques eólicos no mar têm-se situado nas águas pouco profundas do Mar do Norte. Por exemplo, está em construção a cerca de 120 km da costa inglesa (em Dogger Bank) um parque com uma potência final de 3,6 GW. A construção recorre a embarcações especiais, com capacidade para elevar 3000 toneladas a uma altura superior à da torre Eiffel.

Figura 2 – Tipos de instalação de turbinas eólicas no mar (www.aquaret.com).

 

No entanto prevê-se que seja a tecnologia flutuante que venha a ter maior utilização futura a nível global por permitir aproveitar as vastas regiões marítimas off-shore.

Inclusivamente prevê-se integrar nestas plataformas a exploração de energia das ondas e armazenamento, de modo a diminuir a variabilidade da produção de eletricidade puramente eólica. Também se antevê a utilização local na produção de hidrogénio e em atividades off-shore, como a aquacultura (com turbinas de dimensão adequada).