Política Energética

Política Energética

Serviços Online

Fale connosco

Av. 5 de Outubro, nº208 1069-203 Lisboa
(351) 217 922 700 / 800

Estratégia Nacional para o Hidrogénio

Resolução do Conselho de Ministros n.º 63/2020

 

Portugal estabeleceu a Estratégia Nacional de Hidrogénio que consta do anexo à Resolução do Conselho de Ministros nº 63/2020, de 14/08/2020 e da qual faz parte integrante.

 

Esta estratégia visa contribuir para o objetivo de descarbonização nacional e da UE , introduzindo um elemento de incentivo e estabilidade para o setor de energia, promovendo a introdução gradual de hidrogénio como pilar sustentável e integrado numa estratégia mais abrangente de transição para uma economia descarbonizada, bem como uma oportunidade estratégica para o setor/país.

 

Visa promover e impulsionar quer os fornecimentos quer os consumos, nos vários setores da economia, criando as condições necessárias para uma verdadeira economia de hidrogénio em Portugal.

 

O objetivo é garantir, a longo prazo (2050), uma descarbonização de toda a rede de Gás Natural e das Centrais Elétricas e contribuir significativamente para a descarbonização dos setores de transporte e indústria.

 

Além das metas de incorporação de hidrogénio, a estratégia também estabelece outros objetivos que revelam a sua ambição até 2030, como capacidade instalada de produção de H2, número de veículos H2 (passageiros e mercadorias), criação de 50 a 100 postos de abastecimento de hidrogénio, 2 GW a 2,5 GW de capacidade instalada em eletrolisadores.

 

O Governo está a promover uma política industrial em torno de hidrogénio e gases renováveis, que se baseia na definição de um conjunto de políticas públicas que orientam, coordenam e mobilizam investimentos públicos e privados em projetos nas áreas de produção, armazenamento, transporte e consumo de gases renováveis em Portugal.

 

As medidas de ação propostas no âmbito desta estratégia visam:

 

▪ Elaboração da legislação, regulamentação e estrutura normativa que permita a promoção deste novo paradigma em Portugal; alteração legislativa sobre a injeção de Gases Renováveis;

▪ Incentivo à escala nacional, com base nas cadeias de valor prioritárias de H2, considerando o hidrogénio como vetor de energia e como produto;

▪Promover, desenvolver e monitorizar projetos, em diferentes setores e escalas, atendendo às cadeias de valor prioritárias nacionais, maturidade tecnológica, redução de custos e de fontes de energia renováveis;

▪ Simplificação de projetos inovadores;

▪ Rentabilizar o stock de ativos existentes no sistema energético e na indústria nacional;

▪ Fortalecer as competências nacionais e a R&I, promover a cooperação e apoiar a inovação associada ao hidrogénio;

▪ Análise do projeto industrial H2 em Sines abrangendo toda a cadeia de valor;

▪ Laboratório Colaborativo H2.